Mesmo curado, cantor continua tratamento da doença em casa, em Goiânia. Com coronavírus, pai do cantor segue internado em UTI, mas apresenta melhora.


O cantor Cauan, da dupla com Cleber, precisa fazer fisioterapia para se recuperar das sequelas do coronavírus e poder voltar a cantar normalmente. O artista compartilhou nas redes sociais os exercícios realizados na casa dele, em Goiânia. Já os pais do músicos seguem hospitalizados por causa da Covid-19. Cauan recebeu alta médica na última quarta-feira (26).

O artista ficou 14 dias internado se recuperando do coronavírus, sendo nove em uma UTI. Na rede social, Cauan diz que seus pulmões precisam ganhar força: “Estamos firmes na fisioterapia aqui, trabalhando firme nos pulmões”. O fisioterapeuta que o acompanha, Juliano Vieira, explica a terapia: “Vamos expandir o pulmão do Cauan para ele cantar para nós o mais rápido possível”. Na tarde deste domingo (30), a namorada de Cauan, Mariana Moraes, postou uma foto do cantor junto ao filho Enrico, e ao animal de estimação deles.


Durante o tempo em que o músico ficou internado, ele chegou a ter 75% de comprometimento das funções do pulmão, índice que foi diminuindo com o decorrer do tratamento. Cauan afirma que se sente melhor: “Não sei porque não estou tossindo, acho que dei uma melhorada”. O fisioterapeuta confirma: “Melhorou já, de ontem para hoje”. Além disso, o profissional elogia a evolução do cantor ao fazer os exercícios. De acordo com um boletim divulgado pela família neste domingo (30), Cauan segue em tratamento com medicamentos e fisioterapia em casa. “Ainda apresenta discreta dispneia (falta de ar) ao caminhar ou falar muito”, informa a nota.


Pais internados com Covid-19

Os pais de Cauan continuam, neste domingo (30), internados para tratar coronavírus no hospital Anis Rassi, em Goiânia, o mesmo em que o cantor ficou hospitalizado. A mãe, Shirlei Máximo, continua em um apartamento da unidade de saúde, não teve mais febre e faz uso de antibiótico, anticoagulante e outros medicamentos. Além de de fazer fisioterapia, ela está em tratamento para o TEP (tromboembolismo pulmonar) que desenvolveu em consequência da Covid-19. Ainda conforme o boletim neste domingo (30), ela relatou melhora do mal-estar que estava sentindo e respira com menos necessidade de oxigênio por cateter nasal (já em fase de desmame).



Em nota divulgada pela família, Cauan passou mais uma noite com a mãe no hospital. Ele já havia dormido no quarto com a mãe na madrugada de sábado (29), dia do aniversário dela. Além de “matar” a saudade dela, ele fica mais próximo do pai, que está na UTI, e se une à mãe para fazer orações pela recuperação do pai. Cauan e o irmão, o médico Fernando Máximo, fizeram uma “festa”, com direito a balões e bolo, para a mãe, que fez 62 anos no último sábado (29). Os dois, que já se curaram da Covid-19, puderam abraçar a mãe, com autorização médica. O pai de Cauan, que faz aniversário na próxima quarta-feira (2), segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do mesmo hospital.


O estado dele é grave, mas estável. De acordo com o boletim médico divulgado neste domingo (30), ele apresenta 3º dia de melhora clínica e dos exames de laboratório, que ainda estão alterados, mas melhorando. João Luiz ainda depende de oxigenioterapia contínua, 24 horas por dia. Ele também faz uso de antibiótico, anticoagulante, corticoide, analgésicos e outros medicamentos. Na sexta-feira (28), ele teve um aumento no comprometimento dos pulmões, que estão com 50% das funções afetadas. // TV Anhanguera.