Crédito: Reprodução/Facebook


O padre Robson de Oliveira Pereira, tido como uma celebridade por costumar reunir multidões em suas missas pelo Brasil, pediu afastamento de suas funções do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) após ser alvo de uma operação que apura supostos desvios de doações de fiéis em Trindade, região Metropolitana de Goiás, de acordo com informações do G1.

+ Justiça bloqueia bens de padre acusado de desviar R$ 2 milhões em doações
+ Caixa paga hoje (21) 4ª parcela do auxílio para os nascidos em novembro

Segundo a reportagem, a informação foi divulgada por meio de um documento assinado por Dom Washington Cruz, arcebispo da Arquidiocese de Goiânia.

Batizada de “Vendilhões”, a operação que apura as irregularidades cumpriu 16 mandados de busca e apreensão, inclusive, em imóveis ligados ao padre. O Ministério Público de Goiás (MP-GO) investiga se o dinheiro pode ter sido usado para compras de bens luxuosos, entre eles, uma fazenda de R$ 6 milhões em Abadiânia, no leste de Goiás, e uma casa de praia, no valor de R$ 3 milhões, em Guarajuba (BA). Ao todo, a investigação estima que R$ 120 milhões tenham sido desviados na operação.// G1