A cidade de Criciúma, no Norte de Santa Catarina, passou por uma madrugada de violência nesta terça-feira 1. Uma quadrilha fortemente armada invadiu a tesouraria regional do Banco do Brasil da cidade, provocou incêndios, bloqueou ruas e acessos, usou reféns como escudos e atirou várias vezes.

Duas pessoas ficaram feridas: um policial militar e um vigilante.

Segundo informou a Polícia Civil, cerca de 30 pessoas encapuzadas participaram da ação simultânea. Nenhum dos suspeitos foi preso até o momento.

O ataque durou mais de uma hora e a Prefeitura pediu ajuda a batalhões de municípios vizinhos e também para cidades do Rio Grande do Sul.

Pelas redes sociais, vários vídeos do momento da ação mostram a violência dos criminosos. Reféns são vistos sentados no meio da rua


 

 

Durante a fuga, pelo menos um malote de dinheiro foi abandonado pela quadrilha. Cédulas e cápsulas também ficaram espalhadas pelas ruas. Segundo o prefeito, os criminosos fugiram em comboio.

 

O prefeito da cidade, Clésio Salvaro (PSDB), pediu para os moradores ficarem em casa.

 

“Criciúma é alvo de um assalto de grandes proporções. Junto às autoridades militares e forças de segurança, seguimos monitorando e acompanhando o desenrolar dos fatos. Fiquem em casa. MUITO CUIDADO!”, escreveu o prefeito.