Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (24), o diretor científico do Hemocentro de Ribeirão Preto (SP), Rodrigo Calado, alertou para o crescente número de casos da variante do coronavírus registrado pela primeira vez em Manaus (AM). Segundo ele, os pacientes agora são mais jovens, previamente saudáveis e que não apresentam os sintomas característicos da infecção pelo vírus.

"A média de idade é de 36 anos e eles não têm sintomas de gripe comuns que os outros pacientes apresentavam nem haviam outras comorbidades", relatou o médico. "[A variante tem] uma apresentação em pacientes mais jovens e previamente saudáveis." 

 De acordo com Calado, Ribeirão Preto, que fica a 290 km da capital paulista, já registrou 12 casos de variantes do coronavírus no total de amostras positivas para a doença na cidade. A preocupação é que o sistema de saúde colapse semelhante ao que aconteceu em Araraquara, também no interior do estado, e que fez a prefeitura prorrogar o lockdown para conter o avanço da pandemia.

"Existe uma infecção maior entre os mais jovens, e dos exemplos que tivemos aqui, há uma grande transmissibilidade", explicou. "Ribeirão Preto tem tido uma queda expressiva no número de casos novos, mas isso pode ter sido atropelado com o aparecimento dessa nova cepa."// (Publicado por: André Rigue)