Após o vereador Claudio Tinoco (Democratas) ter defendido a criação de um programa de prevenção e distúrbios de policiais militares e civis pelo governo da Bahia, a Polícia Militar do estado anunciou que irá implementar um projeto de avaliação psicológica preventiva nos agentes para evitar surtos. Em dezembro do ano passado, o vereador Claudio Tinoco apresentou o projeto de indicação 02/2021 na Câmara Municipal de Salvador sugerindo que o governador criasse um programa de prevenção e combate à depressão e suicídio dos policiais civis e militares da Bahia. Em março, após a morte do policial militar Wesley Soares Góes, em decorrência de um suposto surto psicótico e confronto com a Polícia Militar, o vereador voltou a cobrar medidas do governo da Bahia. Em coletiva realizada nesta terça-feira (20) em conjunto com o governador Rui Costa, a PM-BA divulgou que cerca de 2,3 mil policiais militares candidatos aos cursos de progressão na carreira passarão pela avaliação anualmente. Para a implantação do projeto de Avaliação Psicológica Preventiva, mais psicólogos serão contratados. Há a previsão de avaliações frequentes dos policiais, psicoterapia, terapia de grupos e outras dinâmicas. “Esse é um primeiro passo muito importante para a saúde mental desses policiais. Espero que os policiais civis também sejam incluídos no programa, assim como nossa indicação sugere. Nós temos assistido a uma série de registros desse conflito, que é diário, do policial com a sociedade. Isso é consequência do estresse da atividade, além do próprio estresse do momento em que a nossa sociedade vem passando”, disse Tinoco.//
Foto: reprodução/ Portal Poções