Criado em 28 de julho de 2006, o Centro de Referência da Mulher Albertina Vasconcelos (Crav) atua na prevenção e enfrentamento da violência contra a mulher no município. A equipe técnica do serviço conta com uma assistente social, duas psicólogas e uma advogada. Com acolhimento humanizado, atendimento psicossocial e acompanhamento jurídico, busca-se a ruptura da situação de violência e o resgate da autonomia e autoestima da mulher.

👉O Crav também realiza o encaminhamento das usuárias para a Rede de Proteção à Mulher e a Rede Socioassistencial. “Às vezes, nesse primeiro acolhimento, a gente vê que a mulher possui filhos, e eles presenciaram a violência doméstica. Então ela já sai do primeiro acolhimento com os filhos direcionados para o Centro de Referência Especializado de Assistência Social, o Creas”, explica a coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres, Dayana Andrade. O caminho inverso também acontece: quando uma mulher vítima de violência chega a algum serviço das redes, elas igualmente são orientadas a se dirigir ao Crav.
📷A 3ª foto foi do “Papo ativo sobre câncer de mama”, realizado em 2019. Antes da pandemia.