Após cumprir a pena de 32 anos e sair da prisão em julho, um condenado acusado de matar um homem se casou com a irmã da vítima. O crime aconteceu em 1989, em Cleveland, nos Estados Unidos. A noiva é Crystal Straus, que aceitou formalizar matrimônio com o criminoso John Tiedjen, no último fim de semana.

O casal começou a manter contatos em 2016, quando Straus enviou uma carta para o assassino do irmão. Ela queria que Tiedjen soubesse que ela o havia perdoado, disse a mulher ao The Washington Post. 

Depois do primeiro contato, os dois continuaram a trocar correspondências. E chegaram a passar o réveillon de 2020 conversando ao telefone, ocasião em que ambos se declararam apaixonados pela primeira vez. 

- Nós dois tínhamos algo em comum, a perda de Brian - disse Tiedjen. - Começamos a conversar e simplesmente aconteceu - acrescentou.

Entenda o crime 

Tiedjen recebeu uma condenação à prisão perpétua pelo assassinato de Brian McGary, meio-irmão de Straus, morto aos 18 anos. McGary e Tiedjen moravam juntos na época do crime.

A vítima foi encontrada morta com um golpe de faca no peito e um tiro na cabeça. Após o interrogatório, Tiedjen assinou a confissão do crime mas alegou legítima defesa, de acordo com o The Washington Post.//Bnews