As explosões próximas ao aeroporto de Cabul, no Afeganistão, deixaram ao menos 60 afegãos e 12 militares norte-americanos mortos nesta quinta-feira, 26. No momento da tragédia, multidões tentavam entrar nas instalações controladas por americanos, interrompendo os esforços de retirada de pessoas do país.

O ataque à bomba foi seguido por um ataque de homens armados ligados ao Estado Islâmico, de acordo com o Pentágono, que informou que 15 militares norte-americanos ficaram feridos.


De acordo com o governo norte-americano, a retirada dos cerca de mil cidadãos dos EUA que seguem no Afeganistão continuará sendo feita, assim como dos afegãos aliados.

Washington espera que esses ataques continuem e, segundo autoridades do Departamento de Defesa, os EUA "irão atrás" dos que estiverem associados a eles.//Correio