A mulher trans que foi morta durante o velório do companheiro dela em Joinville, no Norte catarinense, fez uma postagem em sua rede social lamentando a morte do marido cerca de 18 horas antes de ser assassinada. Ela também mencionou sobre outro companheiro que morreu de forma semelhante. Sabrina Martins, de 36 anos, foi morta a tiros por dois homem que dispararam cerca de 10 vezes contra ela na noite de sexta-feira (6).

O delegado responsável pelo caso, Dirceu Silveira, confirmou nesta terça-feira (10) que um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso na Delegacia de Homicídio de Joinville, mas não informou detalhes sobre as investigações. Nenhum suspeito havia sido identificado até o início da tarde desta terça.

O companheiro de Sabrina, Emerson Ferkrussen Mello Júnior de 23 anos, foi morto também a tiros um dia antes, na quinta-feira (5). Sabrina Martins foi sepultada no sábado (6), segundo uma amiga próxima. O local do sepultamento não foi divulgado.

A última postagem nas redes sociais de Sabrina foi uma foto informando que o companheiro havia sido morto. A imagem foi publicada por volta das 4h de sexta-feira (6).

Na publicação, ela lamentou a morte de Emerson e comentou que o companheiro anterior tinha morrido de forma semelhante. "Meu marido foi morto. Tudo de novo. Igual o [nome do outro companheiro]. To sem chão", escreveu ela.

Nesta terça-feira (10), uma amiga próxima de Sabrina publicou uma foto das duas e lamentou a morte. "Se foi minha amiga só vai deixar saudades. Descanse em paz".

O caso

O assassinato de Sabrina Martins, ocorreu na noite de sexta-feira (6). O velório do companheiro dela ocorria na capela mortuária São Sebastião, no bairro Iririú.

Dois homens entraram no local por volta das 22h e atiraram cerca de 10 vezes contra a mulher. A Polícia Militar informou que os criminosos fugiram a pé.

De acordo com o delegado Rafaello Ross, coordenador Divisão de Investigação Criminal, as suspeitas iniciais apontam que os homicídios ocorreram por causa de desentendimentos relacionados ao tráfico de drogas.

A mulher foi levada para o Hospital Municipal São José, em Joinville, pela ambulância da PM. Ela morreu após dar entrada na unidade. Um dia antes, por volta das 23h de quinta (5), o companheiro foi morto com vários tiros de pistola na cabeça no bairro Aventureiro, em Joinville. (G1)