Após ser preso em flagrante nesta terça-feira (14) por tentativa de feminicídio, ameaça, sequestro e cárcere privado contra a esposa, o motorista de aplicativo Vitor Batista, de 35 anos, teve a prisão convertida em preventiva nesta quinta (16).

O vídeo que vizinhos gravaram com a vítima, de 32 anos, que não teve o nome divulgado, ajudou na prisão do homem que realizava agressões constantes contra a mulher. Ela está grávida de três meses e na Delegacia da Mulher do Rio de Janeiro (Deam), ela informou que já tentou pular outras vezes para fugir das agressões que vinha sofrendo ao logo de dois anos de relacionamento.

A vizinha, que gravou o vídeo, comentou ao site Extra que a situação já foi registrada outras vezes e outros moradores ligaram para a polícia.

“Acontecia com frequência. A gente já gravou outras vezes, e compartilhava no grupo do condomínio para chamar a polícia. Ligava todo mundo ao mesmo tempo. Nesse dia, os vizinhos do outro bloco foram lá e tiraram ela de dentro de casa com o filho, e ele conseguiu fugir. Um vizinho deu o dinheiro para ela ir na delegacia, e a gente achou que ela não ia fazer a denúncia, mas ela disse que estava realmente saturada, que corria risco de perder o filho se ele continuasse fazendo isso e resolveu que ia, sim, denunciar”.

A prisão em flagrante não ocorreu na casa do casal, e sim, quando policiais militares fizeram uma ronda por Duque de Caxias, bairro do Rio. A delegada do caso, Fernanda Fernandes, informou que a vítima jogou um bilhete pela janela que tentou pular pedindo socorro aos vizinhos. O agressor, no entanto, não tem passagem pela polícia.

“Os vizinhos confirmaram que nessa última semana estavam ouvindo muitos gritos, muitas violências consecutivas. Pelo relato dela e de vizinhos, o filho dela de 4 anos também era agredido”, comentou.//Bnews