Um jovem britânico de 21 anos foi condenado à prisão perpétua após confessar, durante uma brincadeira chamada "verdade ou desafio", ter matado durante ter matado sua avó de consideração (mãe de seu padrasto) — cuja morte em um incêndio era considerada acidental.

Segundo a BBC, Tiernan Darnton teria incendiado a casa de Mary Gregory em Heysham, Lancashire, em 28 de maio de 2018. A vítima de 94 anos fora encontrada sob uma mesa, presa. Chegou a ser socorrida, mas morreu após quatro dias.

Os investigadores acreditavam inicialmente que o incêndio teria sido causado por um cigarro. Em 2019, porém, a investigação foi reaberta e a polícia descobriu que Darnton confessou ser autor do crime durante uma sessão de aconselhamento.
Ele fez uma confissão semelhante várias semanas após o incêndio durante um jogo de 'Verdade ou Desafio', em que contou a dois amigos sobre seu "segredo mais sombrio". “Tenho um segredo que não contei a ninguém - posso ter matado alguém”, disse a seus amigos, acrescentando que ateou fogo porque não queria mais que a senhora sofresse de demência.

“O assassinato estava em sua mente há algum tempo”, disse a juíza Amanda Louise Yip, que condenou Darnton à prisão perpétua com um mínimo de 15 anos de prisão.

No celular e laptop de Darnton, os investigadores encontraram pesquisas na Internet feitas após o incêndio que incluíam "Eu sou um assassino", "Eu sou um monstro e vou para o inferno" e "Eu quero causar o mal".//Por: Reprodução // BBC