Secretaria de Educação de Poções realiza I Diálogo Pedagógico com os docentes da EJA
Na última sexta-feira (26/11), a Prefeitura de Poções, por meio da Secretaria Municipal de Educação, realizou uma formação com os docentes da EJA (Educação de Jovens, Adultos e Idosos). A formação foi realizada pela a Profª Doutora Josinélia dos Santos Moreira.
O evento ocorreu na Câmara de Vereadores, e foi conduzido pela coordenadora técnico pedagógica da EJA, Nívia Oliveira Lima de Brito. Também contou com a presença da secretária de educação, Dirani Cunha Porto Fagundes e dos demais coordenadores da SMEP: a coordenadora da Educação Infantil, Andréia Moreira; a coordenadora do Fundamental I, Leia Borgens; a coordenadora do Ciclo de Alfabetização, Amanda Barbosa; a coordenadora do CMAEEP, Lucimar Chaves; o coordenador de Educação em Direitos Humanos, Danillo Bittencourt; o coordenador da Educação do Campo, Josimar Ferreira Lima; e a coordenadora da Alimentação Escolar, Vânia da Silva Fagundes.
O objetivo do encontro foi promover formação, bem como refletir sobre a modalidade EPJAI no município de Poções.
A Educação de Jovens, Adultos e Idosos, pela sua especificidade, é uma modalidade de ensino diferente e que deve ser pensada de forma diferente das outras modalidades educacionais. São sujeitos que tiveram o acesso garantido, mas não tiveram a possibilidade de permanência, devido a vários fatores (econômicos, sociais, políticos e culturais) que interferem direta ou indiretamente no processo educacional. Além do momento de formação e interação, foi realizada uma exposição fotográfica como forma de mostrar para a sociedade e comunidade educacional as marcas da perseverança, das lutas, do desejo de aprender de cada um estudante EPJAI.
Segundo a coordenadora da EJA, Nívia Oliveira, "A modalidade EPJAI, em sua especificidade, necessita de amorosidade e acolhimento. E pensando em trazer um olhar mais cuidadoso da comunidade para essa modalidade, visitamos os alunos da EJA visando compreender as razões que contribuíram para que os mesmos deixassem a escola. Também compreender quais são as motivações que os fizeram retornar aos estudos. Então foi realizada uma exposição fotográfica com intuito de mostrar para a sociedade que nunca é tarde para estudar", disse.
E como afirma nosso mestre Paulo Freire: "Esperançar é se levantar, esperançar é ir atrás, esperançar é construir, esperançar é não desistir! Esperançar é levar adiante, esperançar é juntar-se com outros para fazer de outro modo”, concluiu a coordenadora.