Uma mansão do o apresentador Carlos Massa, o Ratinho, localizada no bairro Altos da Lapa, em São Paulo, foi invadida por um grupo de assaltantes na tarde desta sexta-feira (17). O local é utilizado pelo comunicador como escritório e também como estúdio de gravação. Ratinho não estava presente no momento da invasão.

Pelo menos cinco bandidos, que tinham o controle do portão do imóvel, participaram da ação. Eles entraram abrindo o portão e deram voz de assalto aos funcionários. De acordo com Luiz Bacci, do Cidade Alerta, pelo menos um deles estaria armado com um fuzil.

Agora, a Polícia Civil de São Paulo vai investigar o caso e tentar identificar a identidade da quadrilha que invadiu a casa. Os funcionários do apresentador foram amarrados e ameaçados.

Só conseguiram informar a polícia sobre a invasão após a saída dos bandidos. A polícia ainda investiga quais bens foram levados do imóvel.


A Polícia Civil informou que os bandidos realizaram transferências de dinheiro via pix. Ainda de acordo com as vítimas, os invasores também usaram máquinas especializadas de transferência para extorquir valores. Bacci disse, ao vivo, que os assaltantes sabiam que o imóvel era do apresentador Ratinho e queriam ter acesso ao cofre do local. As informações são preliminares.


O colunista Flávio Ricco, do portal R7, disse que o imóvel é utilizado por Ratinho para transmissão do seu programa de rádio, entre o 12h e as 14h. Ele informou ainda que o apresentador, especialmente hoje, não estava no local, mas outros integrantes do programa sim, como a assistente de palco Milene Pavorô e a cantora Beth Guzo, entre outros. O assalto ocorreu logo após o programa e todos foram trancados num quarto da casa.


Em um vídeo enviado para o apresentador Luiz Bacci, Ratinho deu detalhes da ação. “Pra mim, foi um assalto comum, só me chamou atenção porque eles tinham o controle do portão“, disse o contratado do SBT. “Não moro nessa casa, já morei, mas é onde eu tenho um estúdio de rádio“, explicou o comunicador.


Ele ressaltou que ninguém ficou ferido. “Alguém abriu o portão e cinco pessoas entraram, carros escuros, vidros escuros, todos com luvas, e assaltaram as pessoas que estavam ali. Quem tinha dinheiro no banco, fez um pix, outros entregaram objetos. Amarraram todos nos quartos e foram embora. Eu tenho um distintivo da Polícia Federal lá, acho que assustou os meliantes e eles foram embora“, reforçou.