A Polícia foi chamada na manhã desta quarta-feira (01), para verificar uma ocorrência no bairro Santa Luzia, rua Vital Brasil, onde um homem foi encontrado sem vida deitado no sofá da sala de casa com a televisão ligada. De acordo com familiares, já fazia três dias desde a última vez que foi visto com vida.

Os vizinhos teriam sentido um forte odor vindo da casa e chamaram a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros que conseguiu quebrar a corrente da grade do portão, entrar na casa e então constatar o fato.

O trabalhador em construção civil identificado como Ananias Melo de Sena, 47 anos, de acordo com a família sofria de problemas de pressão alta, tomava remédios controlados e morava sozinho.

Uma equipe do DHPP e do Departamento de Polícia Técnica também foram até o local, e a princípio, a perícia não constatou nenhum sinal de violência, tudo indica uma provável morte natural.

O corpo foi removido para o necrotério do DPT.

E o SVO (Serviço de Verificação de óbito)?

Barreiras não possui o SVO (Serviço de Verificação de óbito), serviço público estratégico para determinar a causa de morte e que colabora para o diagnóstico da situação de saúde do país, auxiliando na promoção de ações para esclarecer as causas de óbitos, com ou sem assistência médica, especialmente aqueles sob investigação.

Qual a diferença entre IML (DPT) e SVO?

Diferente dos Institutos Médicos Legais (IML), ou como no caso de Barreiras o DPT -, que investiga óbitos por causas externas a pedido de autoridade policial, o SVO esclarece óbitos por causas naturais mal definidas por requisição médica, após consentimento de familiares.

A carência desse importante serviço faz com que o DPT (Departamento de Polícia Técnica), tenha que se deslocar para fazer esse tipo de serviço que muito bem poderia ser feito pelo (SVO).

No caso do trabalhador acima, foram acionados a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Delegacia de Homicídios e Departamento de Polícia Técnica para a verificação de uma morte aparentemente “natural”. (BlogBraga: Repórter Paiva)