A cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, registrou um volume de chuva 60% maior que o previsto para o mês de novembro. Uma mulher ficou ferida depois que a calçada cedeu por causa do temporal. Além disso, os ventos tiveram picos de 116 km/h, uma velocidade semelhante a de furacões.

De acordo com especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), essa velocidade é 10 vezes maior que o normal na localidade, e é a mesma registrada em furacões. Especialistas alertaram ainda que não se tivesse sido apenas picos, o fenômeno teria causado desastres no município.

Segundo a Estação de Meteorologia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), o volume de chuva previsto para o último mês era 125 mm choveu, mas choveu cerca de 200 mm. Cerca de 60 casas foram inundadas.

Várias estradas da zona rural foram danificadas, e o trabalho de manutenção ainda está sendo feito, porque a chuva impede o recapeamento.

Mulher ferida após solo ceder

Na Rua Jorge Teixeira, uma mulher de 36 anos ficou ferida depois que o solo da calçada cedeu, por volta das 18h40 de terça-feira (30). Segundo o Corpo de Bombeiros, que socorreu à vítima, o solo ficou muito encharcado e deslizou.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também esteve no local e prestou assistência para a mulher, que teve escoriações. O estado de saúde dela é estável e ela não precisou ser hospitalizada.

Moradores contaram que o local onde o terreno cedeu tinha uma fossa, que foi fechada há tempos. No entanto, não havia nenhum indício de que o local iria abrir. Ainda conforme os bombeiros, buraco tinha cerca de três metros de profundidade. A área foi isolada após o acidente. (g1 Bahia)