Uma das mais tradicionais redes de supermercados do Brasil está no centro de graves denúncias sanitárias. Um ex-funcionário da loja do Extra, no bairro do Cambuci, na zona sul de São Paulo, acusa o estabelecimento de colocar à venda produtos vencidos, entre eles carnes, frios, frangos e embutidos. Em Salvador, um casal passou mal após consumir maionese fora da validade, na unidade da Vasco da Gama.


As denúncias foram feitas em agosto, quando houve uma operação da Vigilância Sanitária e policiais do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), que retornaram ao supermercado nesta terça-feira (7). O portal G1 teve acesso a um vídeo em que o ex-funcionário mostra o cenário de podridão na parte interna da loja.

Nas imagens é possível ver cortes de frango e lombo, peças de mortadela, presunto, bacon, entre outros, fora da data de validade sendo retirados da embalagem original, pesados, reembalados e recolocados à venda. Wellinton Pereira da Silva, de 34 anos, foi demitido em outubro, segundo ele, por não concordar com a prática.

Procurado, o Extra afirmou em nota que a prática não condiz com o procedimento da companhia e que vai averiguar imagens para tomar medidas necessárias. O caso também está sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Saúde Pública, que vai abrir um inquérito.//Reprodução / G1


.