A mulher encontrada morta em São Vicente, no litoral de São Paulo, cujo namorado é o principal suspeito de matá-la, fez diversas declarações de amor ao companheiro nas redes sociais antes do crime. Sandra Ribeiro, de 53 anos, foi achada sem vida na própria residência. Câmeras de monitoramento flagraram o suspeito, Carlos Alberto de Abreu, de 50 anos, no imóvel no dia do crime. Poucos dias antes, ele já havia a agredido.

A Polícia Civil registrou o caso como feminicídio, e após solicitação da autoridade policial, a Justiça decretou a prisão temporária de Carlos, na tarde desta terça-feira (7), mas ele seguia foragido até a última atualização desta reportagem. Conforme apurado pelo g1, o casal já estava junto há mais de um ano. Nas redes sociais, a vítima sempre afirmava, por meio de postagens, o quanto amava o companheiro. Alguns dos posts foram feitos dias antes do assassinato.

Em um dos posts em homenagem ao namorado, ela escreveu: “a sua felicidade é a minha, por isso nunca deixarei de lutar para que você alcance os sonhos”. Em outra postagem, quando estava viajando com ele para o Litoral Norte, Sandra publicou: “felicidade é poder estar com quem você gosta em algum lugar”. No perfil da vítima, também foram feitas diversas outras postagens ao longo do relacionamento, mostrando o quanto ela amava ele. Em um desses posts, ela colocou uma foto em que ela e o namorado usavam uma aliança, comemorando o futuro ao lado do suspeito. Nas redes sociais, os filhos, familiares e amigos da vítima lamentaram a morte dela e pediram por justiça. Ao g1, uma familiar relatou que o homem nunca demonstrou ser violento para a família, e que os filhos não sabiam que ela já havia sido agredida. “Meu coração foi arrancado com requintes de crueldade”, postou um dos filhos.

O corpo da vítima foi sepultado no Cemitério da Areia Branca, em Santos, na tarde desta terça-feira. Segundo publicado pela família, não houve velório, devido ao avançado estado de decomposição do corpo. Em entrevista ao g1 nesta terça-feira, o delegado assistente da Delegacia de Defesa da Mulher de São Vicente, Lucas Santana dos Santos, que está à frente do caso, explicou que analisou imagens de câmeras de monitoramento. “Neste terça pela manhã, conseguimos imagens do condomínio onde a vítima morava, e conseguimos ver que, por volta da 1h10 da madrugada de domingo [data do crime], eles [ela e o namorado] chegaram juntos de carro. Ele desceu e abriu o portão da casa, aí ela entrou com o carro e ele entrou a pé em seguida”, diz a autoridade policial. Depois, segundo o delegado, por volta das 2h36, o suspeito saiu da casa sozinho, com uma bicicleta e uma mochila.

“Depois, acompanhando as imagens, vemos que o filho entra na casa por volta das 16h desta segunda-feira, que foi o horário em que ele encontrou a mãe já morta e acionou a polícia”, explica. Segundo a autoridade policial, já foi decretada a prisão temporária do namorado da vítima. “Desde que aconteceu os fatos, ele [suspeito] sumiu, e estamos trabalhando para localizá-lo”, afirma. O delegado também afirma que aguarda os laudos periciais para determinar a causa da morte. “Pela conversa inicial que tive com o médico, ela tinha uma lesão na cabeça, e também pode ter sido asfixiada depois. Já solicitamos os laudos e aguardamos os resultados”, diz. (Fonte: g1)