Um dos remédios utilizados no tratamento do câncer de próstata do seu Diomário Oliveira, 95 anos, só dura por mais três dias. A vizinha Maria do Socorro Vieira de Brito, 54 anos, que cuida do idoso, não sabe como vai fazer para ir até Vitória da Conquista comprar o medicamento. É que o local onde eles vivem, a fazenda Riachão do Gado Bravo, localizada no município de Caetanos, sudoeste da Bahia, é um dos locais afetados pelas fortes chuvas que atingem a Bahia em dezembro.

“É só chover que fica desse jeito. O volume do rio sobe e fica impossível de passar. As estradas, por não serem asfaltadas, vivem atolando. Os ônibus mesmo param de rodar por aqui. Estamos há um mês ilhados”, reclama, aos prantos, dona Maria. Na manhã dessa quinta-feira (30), uma outra vizinha precisou de atendimento médico em Vitória da Conquista e a ambulância que a levava atolou na estrada. Leia mais no CORREIO