Uma equipe de arqueólogos encontrou, no Peru, uma múmia em perfeito estado de conservação. O grupo da Universidade Nacional Mayor de San Marcos (UNMSM) trabalhava no sítio arqueológico do distrito de Cajamarquilla quando se deparou com o corpo conservado em uma estrutura funerária subterrânea oval.

A múmia, segundo os pesquisadores, seria um homem que teria sido sepultado entre 800 e 1.200 anos atrás, época do Império Inca.

Além disso, devido às características dos restos mortais, é provável que aquela tenha sido uma pessoa importante na sociedade.


O corpo foi encontrado em posição fetal, amarrado por cordas e com as mãos cobrindo a face, que é um padrão de cerimônia fúnebre dos montanheses que viviam na área.


Segundo os pesquisadores da universidade, isso poderia provar que o local teria sido ocupado por litorâneos e montanheses durante o final do período pré-hispânico – antes da chegada dos colonizadores espanhóis.


Foram encontrados, junto aos restos mortais, objetos que podem ter sido colocados lá como oferenda, como peças de cerâmica, ferramentas de pedra e vegetais. Ainda foram achados ossos de animais do lado de fora da tumba.


Estima-se que o homem teria entre 25 e 30 anos quando morreu, porém ainda será necessário realizar análises de carbono mais profundas para determinar o período exato no qual a múmia viveu e mais detalhes sobre a identidade dela.