O primeiro paciente que morreu por complicações causadas pela variante Ômicron vivia em um asilo em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana de Goiás, de acordo informações divulgadas pela Secretaria de Saúde (SMS) da cidade, nesta sexta-feira (7).


A pasta informou também que há mais quatro idosos contaminados no asilo. Ao todo, 52 pessoas que residiam no local foram diagnosticadas com Covid-19. Cinco amostras foram sequenciadas e todas elas cofirmaram a contaminação pela ômicron.

Dois moradores do local precisaram ser hospitalizados após diagnóstico de Covid-19. Um deles não resistiu e morreu - o primeiro caso confirmado de óbito causado pela ômicron no Brasil. De acordo com a secretaria, outros 50 casos já receberam alta.

O Ministério da Saúde confirmou que foi avisado sobre a morte do primeiro paciente causado pela nova variante pela Secretaria de Saúde de Aparecida, na quinta-feira (6), e que a morte do idoso de 68 anos foi primeira pela ômicron no país notificada à pasta.

Os demais idosos diagnosticados com covid-19 foram afastados dos outros moradores do asilo. Conforme identificou a secretaria, o primeiro morador a apresentar sintomas teve contato com um caso confirmado de ômicron.