Lidar com as mais diversas situações e exigências da vida e ter que torná-las harmônicas no cotidiano das relações são alguns dos desafios enfrentados por muitas pessoas no dia a dia. Visando dialogar sobre os mecanismos de avanço das políticas públicas para a saúde mental no município, o Conselho Municipal de Saúde (CMS), em parceira com a Prefeitura de Poções, através da Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), promoveu, na última sexta-feira (08), na Câmara de Vereadores, a 1a Conferência Municipal de Saúde Mental.
Partindo do tema central "A Política da Saúde Mental como Direito: pela defesa do cuidado em liberdade, rumo a avanços e garantia dos serviços da atenção psicossocial no SUS", o evento teve o objetivo de reunir representantes do poder público e sociedade civil organizada para avaliar a situação da saúde mental no município e formular propostas para subsidiar a elaboração do Plano Municipal de Saúde, através da discussão dos eixos que permeiam a temática.
A conferência teve a participação da prefeita Nilda Magalhães, juntamente com o Secretário Municipal de Saúde, Celso Schettini; da Secretária de Assistência Social, Orleide Pacheco; do diretor geral de saúde, Flavio D'Antônio; da coordenadora do CAPS, Elisandra Silva; da soldado PM Luciana Paiva; do usuário representante do CAPS, Deusdete e demais representatividades. A programação ainda contou com uma palestra ministrada pela Psicóloga, Juliana Vieira.
Após a palestra, o momento foi marcado pela discussão de propostas e eleição de quatro delegados que irão representar a cidade de Poções no evento macro regional, com possibilidades de participação no âmbito estadual e federal.